Estudo de Campo – 6º ano

O destino do 6º ano na viagem de Estudo de Campo foi Salvador.  As histórias que trouxeram na bagagem são emocionantes. E ninguém melhor do que eles, os alunos, para nos contarem um pouquinho dessa experiência.

 

“Oi, meu nome é Julia, tenho 11 anos e sou do 6º ano A! Esse ano fomos para Salvador para um estudo de campo.
Em Salvador pudemos praticar a alteridade. Para quem não sabe, alteridade é conhecer o novo, o diferente, ter curiosidade e principalmente respeito ao se tratar da cultura do outro ao invés de não querer ouvir, aprender e escutar por causa da péssima postura que é tratar o outro como se fossem inferiores a você.
Essa viagem nos deixou bem claro a importância de comunidade e resistência, que nos ensinam como ser uma equipe. Assim como uma amiga me lembrou durante o estudo de campo “Um por todos e todos por um”. Essa foi uma incrível experiência que deixou um grande aprendizado: quem tem uma nacionalidade, fé, ou o que quer que seja diferente de nós, é apenas diferente, nem melhor nem pior, mas diferente.
Agradeço muito à escola por nos ensinar esses valores importantes para a vida.”
Julia S, 6º ano A

 

“Oi, meu nome é Sofia do 6ºC e estou aqui para falar sobre uma das minhas melhores experiências que tive aqui no Brasil. Que viagem! Lá em Salvador eu e muitos de meus amigos conseguimos conhecer e aprender com várias comunidades: na Lagoa do Abaeté conhecemos as ganhadeira, que nos ensinaram sobre a cultura delas e como sambar; no Quilombo do Kaonge nos contaram sobre o sistema monetário deles e como fazer azeite de dendê! Esses são apenas exemplos de lugares que nos ensinaram coisas que não iríamos aprender de outro jeito.
Após a viagem, eu sei que todos nós acabamos mudando. Mudando para melhor, obviamente, pois após ir a locais que têm uma história legal só dá pra melhorar.”
Sofia M, 6º ano C

 

 

“O estudo de campo é uma oportunidade única porque toda a escola sai no mesmo dia, na mesma semana, para um outro lugar, para viver uma experiência fora da escola.
Quando você acorda, não são seus pais que te levam para a escola, é sua professora junto com seus colegas que te levam para conhecer as pessoas locais e com isso você aprende: novas culturas, comidas típicas, seus artesanatos, até o sotaque nós acabamos aprendendo!
É muito bom você ganhar tanto conhecimento em poucos dias.”
Victor S, 6º ano B

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *